4853433.jpg
Tijuca.png

UNIDOS DA TIJUCA - 2022

Enredo: Waranã - A Reexistência Vermelha

Autores: Anderson Benson, Eduardo Medrado e Kleber Rodrigues

Alto céu

De Tupana e Yurupari

Duas forças que vão fluir

A energia de Monã

Que equilibra o bem e o mal

Um lugar onde as pedras podiam falar

Onde irmãos desfrutavam

A beleza singular

Anhyã, bela e habilidosa

Mas a cobra ardilosa usa a flor pra lhe tocar

 

E nasce Kahu’ê o curumim

De olhos alegres…sempre assim

Presença tão breve

A ingenuidade sucumbe à maldade

 

Renasce Kahu’ê o curumim

Seus olhos alegres não têm fim

Pois o bem é maior, vai reexistir

 

Vida ligeira, passageira

Plantada no solo da pura emoção

De pele vermelha, os frutos de uma nação

Vida inocente, vira semente

E ao som de uma ave a cantar

Floresce imponente o povo do guaraná

E se a cobiça e o fogo chegarem na aldeia

Deixa a força Mawé ressurgir

E sorrir quando o sol reluzir

Nesse dia eles vão temer

E o amor vai vencer

 

Erê, essa mata é sua... é sua

Erê, vem provar doce mel... doce mel (bis)

Waranã da Tijuca

Vem brincar no Borel