banner - Imperatriz.png
4853433.jpg
Imperatriz.png

IMPERATRIZ - 2022

Enredo: Meninos, eu vivi... Onde canta o sabiá, onde cantam Dalva e Lamartine

Compositor: Gabriel Mello

Eu ainda era menino

À luz de um nobre destino

O dom de tocar corações

E você era menina, suspirando poesias

Entre versos e estações

Quando a mão do grande professor

Nosso caminho em ouro enfeitou

Fui da ribalta à avenida

Você tão linda, foi cenário de amor (lá lá lá lá lauê)

Fiz da orquestra da folia, manequim das fantasias

Que João noutro tempo rasgou

 

Pega na saia rendada! Pra ver o que eu vi

Espelho da raça encarnada... Xica e Zumbi! (bis)

E descobrir novos brasis na identidade

Canta Salgueiro, ô, salve a Mocidade!

 

Lembro que o imperador

Me levou pra ser rei em sua Assíria

Amanheceu e nós dois

Fomos uma só voz no altar da Bahia

Brilhei... No seu palco iluminado

Dancei... Sabiá cantou meu apogeu

Numa derradeira serenata

Sonhei com Dalva e fui morar com Deus

Sonhei com Dalva e fui morar com Deus

 

Seu samba nascendo no morro

Ecoa do povo e ressoa no céu

Desperto em seus braços de novo

No mais belo traço da flor no papel

Se a saudade é certeza

Um dia a tristeza será cicatriz

Eterna seja! Amada Imperatriz!

 

Vem me encantar, volta pro seu lugar!

Seu manto é meu bem querer (bis)

E lá do alto o pai maior mandou dizer

Quem viveu pra te amar, seguirá com você!